PINK - Mulher com Propósito

Artigos de Jordania Nargiz

Casada com o Pr. Garo Nargiz, mãe de dois filhos, advogada. Ama ler e ajudar pessoas a viverem intencionalmente e com propósito.

18/06/2020

O que você quer da vida?

Arte da série PINK O que você quer da vida

O que você quer da sua vida?

Essa é uma pergunta tão simples, mas que a grande maioria de nós nunca se pergunta a respeito. É fácil ter a resposta para a vida das outras pessoas, mas quando é para a nossa, temos dúvidas, inseguranças e a maior de todas: a Síndrome do Impostor.

Você já ouviu falar nisso? Talvez não, mas todas nós temos. É quando eu quero acreditar no meu potencial, mas eu luto com aquela voz que às vezes sussurra ou grita, dizendo: “Você não é o suficiente. Você sabe que isso não vai dar em nada. Você se lembra da última coisa que você tentou? Quem você pensa que é? Ninguém te conhece. Ninguém quer te ouvir. Você não tem o que precisa para ser o que você sonha...”

Quem nunca ouviu essas perguntas e afirmações? Eu certamente já.
Nós temos medo de responder essa pergunta porque pensamos: E se for muito grande para mim o que eu quero? E se estou sonhando alto demais? E se eu não conseguir? E se não for o que estou pensando?E se eu errar?

São tantas perguntas vestidas de incertezas que às vezes o melhor ou mais seguro a fazer é não pensar no que eu quero para minha vida e só deixar as coisas acontecerem. E isso é tão perigoso!

Medos e incertezas

A antecipação do julgamento e o medo do fracasso silenciam os planos, sonhos e desejos dentro de nós. E sem a liberdade de expressão, ficamos sem direção.

A vida é como entrar num barco em um oceano. As rodovias não estão definidas a ponto de sabermos exatamente como seguir uma linha estreita, mas se ajustarmos nossa bússola e não nos tornarmos reféns das tempestades, podemos seguir o caminho que existe embaixo das águas profundas e que nos levarão ao nosso destino.

Você foi criada para algo e sabe disso. Talvez você não saiba o seu “algo“, então quero te convidar a estar conosco no próximo Encontro PINK. Juntas vamos entender de verdade o caminho que podemos seguir.
Vai muito além da sua paixão. Não é o suficiente ser apaixonado por algo.

Nas palavras do Dr. Norman Doidge: “A história do bezerro de ouro (Bíblia – Êxodo 32) faz lembrar que sem regras, rapidamente nos tornamos escravos das nossas paixões – e não há nada libertador sobre isso.”

Saber o que você quer da sua vida precisa estar ALÉM das suas paixões. Vem descobrir com a gente!

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu .

(Bíblia – Eclesiastes 3:1)

Jordania Nargiz

Publicado por Jéssica Pereira

21/05/2020

O Som da Reclamação

Arte da Série O som da reclamação

Vivemos em mundo com muitos sons. Fomos criados com a capacidade de ouvir, mas o som não é apenas audível, é também sentido. O som é uma combinação de vibrações, nós podemos senti-lo. Quando sentimos, nossas emoções são ativadas e, com isso, expostas a alterações que comandam uma reação.

O som nos aproxima dos sentimentos

Eu amo assistir filmes no cinema. A diferença na experiência entre assistir o mesmo filme em casa e no cinema, além da pipoca absurdamente cara e a tela gigante, é o som que muitas vezes durante o filme nos fazem tremer, chorar, sentir raiva, medo, ansiedade… no cinema o som nos envolve e nos coloca dentro dessa órbita de emoções. Sem o som, os filmes no cinema não seriam os mesmos.

Quando o cinema era mudo, nós tínhamos somente o som da música que causava em nós as experiências acima. É, eu acho que você está entendendo o quanto o som é importante.

A reclamação tem um som e eu acredito que todas nós concordamos em que não é um som bom ou agradável. Então, por que todas nós tocamos essa nota e ouvimos essa música?

Motivos para reclamação

Você sabia que estudos mostram que reclamamos, em média, de 15 a 30 vezes por dia?

Nós reclamamos por várias razões, mas principalmente porque reclamar é uma prática aceita na sociedade. Afinal todas nós fazemos e fazemos muitas vezes.  Mas o que é a Reclamação?

Definição de Reclamação: quando eu faço um comentário sobre algo que me causa desconforto, frustração ou raiva para alguém que não pode fazer nada sobre o que eu acabei de falar.

Exemplo: Eu vou tomar um café com uma amiga e o café é servido frio. Ao invés de falar com o garçom e pedir que ele esquente o café, eu fico comentando de como o café está frio e que eu não acredito que eles serviram um café frio, que isso é inadmissível, mas eu nunca falo para o garçom. Isso é reclamação.

Eu estou expressando uma insatisfação para alguém que não pode resolver o problema e eu não tenho a intenção de resolver, mas apenas de desabafar.

O som da reclamação produz um sentimento negativo. Nosso sistema neurológico é alimentado de energia e essa energia pode ser positiva ou negativa. Nós geramos tais energias dentro do tempo que temos que, nesse caso, são 24 horas para todas nós. Quanto mais reclamamos, mais energia negativa nós produzimos e isso gera sentimentos e ações que refletem o tipo de energia que estamos produzindo.

Ciclo da reclamação

Para ficar claro, o ciclo que o nosso cérebro percorre é: Eu penso. Esse pensamento gera um sentimento, e esse sentimento produz uma ação.

Lembra da experiência do cinema? Eu estou assistindo um filme romântico. O rapaz vai atrás da moça (eu penso que ele a ama), isso gera o sentimento de: ah, eles vão terminar juntos. Ele fala que a ama e isso produz em mim lágrimas, sorrisos e alegria.

A Bíblia diz:

Quem vive pensando e dizendo coisas más não pode esperar nada de bom, mas só a desgraça.

Provérbios 17:20 – Bíblia Sagrada

A boa notícia é que existem muitas notas musicais e o som da reclamação pode ser mudado. E, para ser sincera, acredito que deve. Só vai nos fazer bem.

Quer aprender mais sobre essa experiência diária e as razões pelas quais você deve parar de reclamar e como parar? Você vai ficar surpresa do quanto reclama e nem se dá conta.

Faça parte do nosso #EncontroPINKONLINE e seja equipada com passos práticos de como parar de produzir o negativo som da reclamação.

Amo você, PINK Girl!

Jordania Nargiz

23/04/2020

O poder de voltar atrás

Arte da série O poder de voltar atrás - PINK Mulher com Propósito

Quando pensamos em nossas decisões, geralmente temos que decidir coisas que nos levarão para frente. Esse é um pensamento correto, mas e se a forma de irmos para frente for darmos passos para trás?

E se voltar atrás me impulsionar a uma distância que eu não tinha contemplado ainda?

Nós colocamos tanta pressão em decidirmos pelo certo e em não errar que às vezes não decidimos porque não queremos errar, e deixamos grandes oportunidades passarem.

Na maioria das vezes voltar atrás é visto como fraqueza e ninguém quer ser visto como fraco. Na verdade, nos esforçamos muito para transmitir uma imagem forte. E no meio de tudo isso confundimos forte com perfeito.

Por mais que cada um de nós admita que não é perfeito, quando nos é dada a oportunidade de puxar a cortina que esconde nossas imperfeições, travamos uma guerra com o nosso orgulho que insiste em não deixar a cortina se mover e nos mostrarmos vulneráveis.

Voltar atrás requer humildade e apenas os sábios a tem

Quando vem o orgulho, chega à desgraça, mas a sabedoria está com os humildes.

(Provérbios 11:2, Bíblia Sagrada)

Para muitos de nós voltar atrás é traduzido como fracasso, pois entramos em uma guerra interna e somos bombardeados em explosões como:

  • Todo mundo agora vai saber que você é fraca;
  • Todo mundo agora vai saber que você mentiu;
  • Todo mundo agora vai saber que você traiu;
  • Todo mundo agora vai saber que você escolheu errado;
  • Todo mundo agora vai saber…

E por mais que existam pedaços de verdade nessas bombas, elas não precisam ser fatais. Você pode lançar a bomba da verdade total.

E a bomba quando explode, ela ecoa: Você e todo mundo agora sabe o quanto você é corajosa, pois é mais fácil se esconder do que admitir o erro. Você e todo mundo agora vai saber que…

Eu quero convidar você a mergulharmos nessa Série com passos práticos que vão te dar confiança em voltar atrás e te colocar na trilha certa!

Jordania Nargiz

Página 1 de 63
Botão voltar ao topo
PINK – Mulher com Propósito
Mesinha